tendências em csc

Confira as 5 principais tendências em centros de serviços compartilhados (CSC)

Você já imaginou como os processos de sua empresa podem ser otimizados com o auxílio de ferramentas inteligentes, que se desenvolveram nos últimos anos, impulsionadas pelo contexto de transformação digital? O fato é que as tendências em CSC (Centro de Serviços Compartilhados) estão cada vez mais presentes nas estratégias das melhores marcas, e seu negócio não pode ficar de fora desse contexto.

Com o mercado altamente acirrado, os clientes mais exigentes e as demandas de trabalho acumuladas, cresce a necessidade de definir prioridades, caprichar no atendimento, monitorar indicadores, otimizar os processos internos e buscar por sinergia dentro da empresa para aumentar a produtividade e, consequentemente, os resultados.

Pensando nisso, separamos as 5 principais tendências em CSC para você se atualizar e, quem sabe, implementar os recursos em sua empresa. Confira nos tópicos a seguir!

CSC: surgimento e crescimento no Brasil

Também conhecidos como Shared Services, os Centros de Serviços Compartilhados são um modelo de negócio que visa a otimizar os processos internos das empresas e melhorar a qualidade das atividades. Uma de suas principais finalidades consiste em integrar os diferentes departamentos que compõem uma organização, fazendo com que trabalhem de forma centralizada, alinhada e eficiente.

Sabe-se que esse conceito empresarial surgiu nos Estados Unidos, em meados da década de 1970, chegando ao Brasil apenas nos anos 1990, quando o país abriu as portas para o mercado internacional. De lá para cá, essa ferramenta de gerenciamento e otimização de processos vem se desenvolvendo aceleradamente, acompanhando o contexto de transformação digital.

Em resumo, para entender a ideia fundamental dos CSC, é importante compreender que eles carregam uma cultura organizacional transformadora. Trata-se de uma solução desenvolvida para integrar os setores da empresa, facilitando o desenvolvimento de estratégias e ações administrativas, financeiras e comerciais.

Basicamente, os CSC integram e automatizam os processos que não fazem parte do core business (negócio principal) da empresa, permitindo que os colaboradores aumentem a produtividade, a eficiência e o foco em atividades mais complexas e relevantes do ponto de vista estratégico.

Funções dos Centros de Serviços Compartilhados

Pode-se dizer que o Centro de Serviços Compartilhados constitui uma estrutura compacta que integra diferentes funções, áreas e aplicações da empresa, como os departamentos financeiro, de tecnologia da informação (TI), recursos humanos (RH), entre outros.

Com o objetivo de atender a altas demandas de maneira ágil, com processos dinâmicos, suas funções consistem em aumentar o desempenho da empresa, proporcionar uma otimização constante, elevar a produtividade, bem como economizar recursos e diminuir riscos e falhas.

É importante destacar que existem diversos modelos de CSC, mas que, no geral, seu foco é padronizar processos e serviços e centralizar trabalhos administrativos.

Benefícios do CSC para as empresas

Por todo esse conjunto de princípios, objetivos e funções voltados para tornar uma empresa mais eficiente, econômica e bem-sucedida, os CSC oferecem muitos benefícios para todo tipo de negócio, independentemente do seu porte ou segmento de atuação.

Entre essas diversas vantagens, podemos salientar a redução de custos, o aumento da produtividade, a melhora da qualidade dos serviços prestados, a facilitação da comunicação entre os setores e o suporte especializado que auxiliam no crescimento do negócio.

Todos esses benefícios estão sendo maximizados e potencializados por tecnologias revolucionárias que tornam a gestão das empresas muito mais eficiente, racional e qualificada.

5 principais tendências em CSC

Agora que você passou por um breve processo de imersão sobre o conceito, as funções e as vantagens do Centro de Serviços Compartilhados, está na hora de conhecer as 5 principais tendências em CSC que podem impactar sua empresa e ajudar você a otimizar sua rotina e melhorar a gestão.

1 – Transformação digital

A pesquisa global de serviços compartilhados 2019, realizada pela consultoria Deloitte, levantou resultados importantes sobre as tendências em CSC no Brasil e no mundo, sobretudo no que se refere aos modelos globais e multifuncionais de negócio.

Um dos principais pontos abordados pelo levantamento é a transformação digital, marcada pelo processo de digitalização das empresas em relação a estruturas, práticas e serviços.

Nesse sentido, os modelos de gestão têm incorporado tecnologias, como cloud (armazenamento em nuvem), RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) e ERP (Sistema Integrado de Gestão Empresarial), para otimizar seus processos e tomar decisões mais acertadas.

2 – Automação de processos internos

Outra tendência em CSC bastante evidente no mercado tem sido a automatização de processos internos, sobretudo por meio de mecanismos, programas e softwares que funcionam com base em aplicações da Inteligência Artificial.

Essa realidade tem tudo para melhorar a gestão e a execução estratégicas das ações das empresas, tendo em vista que a capacidade de atendimento às demandas dos clientes tende a aumentar, ao passo que as equipes foquem em questões mais complexas, sem perder tempo com tarefas burocráticas e repetitivas.

Um grande exemplo de aplicação da Inteligência Artificial nos processos das empresas é o chatbot, um robô de atendimento com capacidade avançada de aprendizado por meio do acúmulo de dados e da interação por chat.

3 – Robotização do CSC

Nessa linha de automatização, também há a tendência da robotização dos Centros Compartilhados de Serviços.

Trata-se da aplicação de tecnologias avançadas (como cloud computing, RPA, ERP, CRM, software de atendimento, inteligência artificial etc.) para reduzir custos operacionais, aumentar a eficiência das atividades e diminuir o tempo de resposta para as demandas.

Como as tarefas de um CSC são repetitivas e padronizadas, vale muito a pena investir em robotização. Nesse caso, é importante calcular o retorno sobre o investimento para mensurar as vantagens desse processo.

4 – Aplicação de tecnologias de informação e comunicação

Uma tendência crucial em Centros de Serviços Compartilhados é a aplicação de tecnologias de informação e comunicação para melhorar a atuação da empresa interna e externamente.

Tecnologias como Enterprise Resource Planning (ERP), Business Process Management Suite (BPMS) e os cada vez mais procurados softwares que atuam na gestão de atendimento, Help Desk e Service Desk, SAC e Ouvidoria, aplicadas aos CSCs, são caminhos sem volta na gestão das empresas.

5 – Eficiência de custos e rentabilidade

As tendências em CSC têm algo em comum: elas visam a fornecer mais valor às empresas a um custo menor. Dessa forma, a adoção dessa estrutura de gestão tem como objetivo aumentar a rentabilidade e acelerar o crescimento dos negócios.

Esse ciclo empresarial funciona da seguinte forma: à proporção que uma empresa aumenta, torna-se cada vez mais necessário que ela implemente serviços compartilhados para dar conta das demandas de forma eficiente e inteligente, otimizando, descomplicando e simplificando processos.

Na verdade, essas tendências em CSC já se tornaram realidade, como revelou a revista Fortune. Segundo o periódico, 90 das 100 maiores empresas do mundo já implementaram Centros de Serviços Compartilhados. Isso só revela um panorama que tende a crescer progressivamente nos próximos anos. 

E sua empresa, como se encontra nesse processo? Leia nosso outro post sobre o assunto e aprenda como gerar efetividade na gestão de despesas nos CSCs!

Share This