scrum

Scrum PULOS a frente!

Quando um determinado projeto demandar uma maior quantidade de conhecimento e tecnologia, a abordagem tradicional pode não ser a melhor escolha. Isso ocorre, justamente, pela falta de previsibilidade, uma vez que não há um conhecimento sólido acerca dos requisitos envolvidos e das ferramentas tecnológicas empregadas.

É nesse cenário que o Scrum pode ser utilizado. Ele é responsável por auxiliar toda a equipe em um projeto de alta complexidade, por meio de diversos procedimentos que visam reforçar não só o trabalho em equipe, como também uma maior comunicação e colaboração com os clientes.

Quer saber mais sobre o Scrum e como ele pode ser útil para você? Continue a leitura do nosso artigo!

O que é o Scrum?

O Scrum é considerado um framework ágil para gestão de projetos. Entre os desenvolvedores de software ele é bastante conhecido e empregado, mas nada impede o seu uso em muitas outras áreas. Foi criado pelo piloto da aeronáutica Jeff Sutherland, que se inspirou na sua experiência em realizar pousos para desenvolvê-lo.

Jeff relata que o ato de pousar um avião é algo que demanda ajustes constantemente e que não existe uma forma definida de fazer isso. Fazendo um paralelo com a gestão de projetos, a ideia por trás desse framework é fragmentar um projeto de grande porte em pequenas partes.

Em resumo, o Scrum não admite processos engessados. Em outras palavras, mudanças são sempre aceitas, uma vez que essa metodologia costuma ser empregada em projetos grandes e de alta complexidade. A equipe envolvida se reúne frequentemente para discutir os pontos positivos e negativos do andamento de um determinado plano.

Como funciona o Scrum?

Para existir Scrum, são necessários três componentes: o Product Owner, o Scrum Master e o Dev Team (ou time de desenvolvimento). Por meio da realização de eventos durante o desenvolvimento de um projeto, eles devem produzir os seguintes artefatos:

  • product backlog, que reúne todas as funcionalidades de uma aplicação e os seus respectivos níveis de prioridade;
  • sprint backlog, que são ciclos de trabalho com duração entre duas e quatro semanas;
  • incremento de sprint, que é quando o trabalho de um ciclo é considerado concluído por todos os membros da equipe.

Acompanhe as subseções abaixo e entenda melhor os três papéis desempenhados dentro do Scrum.

Product Owner

É o profissional responsável por fornecer para a equipe uma visão geral do projeto em questão. É a partir disso que ele começa a separar as funcionalidades de um software, por exemplo, de acordo com uma ordem de prioridade.

Vale ressaltar, aqui, que sem uma priorização bem definida do que deve ser feito, todo o trabalho tende a ser prejudicado. Nesse sentido, o Product Owner define o que é essencial, importante e o que seria bom que tivesse em um determinado produto.

Scrum Master

O Scrum Master tem uma função parecida com a de um gerente de projeto. Seu trabalho consiste, entretanto, em exercer uma liderança, em vez de simplesmente delegar tarefas. É comum o Scrum Master ser visto como uma espécie de coach.

Dev Team

Por fim, o Dev Team consiste em quem colocará, de fato, a “mão na massa”. Dentro do Scrum, a equipe de desenvolvimento atua de forma autogerenciável, sem uma hierarquia definida, sob a tutela constante do Scrum master (que, como foi visto há pouco, tem a função de atuar como um líder).

Outra característica importante do Dev Team é que, normalmente, as equipes são compostas por um número pequeno de pessoas. Mesmo que um projeto precise de uma grande quantidade de colaboradores, é recomendado separá-los em equipes menores, no intuito de maximizar a eficiência na comunicação e a produtividade.

Quais os benefícios do Scrum?

Utilizar o Scrum em projetos complexos ajuda a gerar uma forma de trabalho mais colaborativa, uma vez que as reuniões são diárias. Além disso, a entrega contínua de valor aumenta a qualidade na comunicação e colaboração com os clientes. Veja nos subtópicos a seguir outros benefícios de utilizar o Scrum.

Melhor entrega da solução

Uma das principais características do Scrum é o foco no planejamento. Isso significa, na prática, o acompanhamento constante do desempenho de todas as atividades. Como as entregas de partes do projeto ocorrem várias vezes, a tendência é a elevação do nível de satisfação dos clientes.

Aumento da produtividade

Quando um projeto grande é quebrado em ciclos, e, ao final, a equipe entrega uma prévia ao cliente, isso tende a contribuir para uma melhor produtividade. Vale lembrar o que foi dito no início: se um produto é considerado desafiador para uma equipe em termos de conhecimento e tecnologia, o melhor a fazer é reduzir a sua complexidade, o que torna mais fácil o trabalho como um todo.

Adaptação às mudanças

O Scrum não é amarrado a documentos. Isso significa que toda a equipe é ciente de que as mudanças não só são esperadas como também são desejadas.

Esse nível de flexibilidade é benéfico tanto para o time de desenvolvimento como para o cliente final, que colabora de forma ativa para que o produto, de fato, atenda às suas necessidades.

Quais os passos para a adoção do Scrum?

Uma vez conhecidos os papéis, artefatos e eventos do Scrum, todos os envolvidos devem ter em mente que, durante os ciclos de trabalho, deverão fazer os seguintes procedimentos:

  • sprint planning: é a reunião que serve para alinhar todas as atividades que serão desempenhadas durante o ciclo de trabalho;
  • daily scrum: é uma reunião diária e curta em que a equipe discute os pontos positivos e negativos da execução do ciclo;
  • sprint review: reunião em que a equipe apresenta ao Product Owner as funcionalidades feitas naquele sprint;
  • sprint retrospective: aqui, a equipe revisa não as funcionalidades, mas sim os processos que foram empregados ao longo do projeto.

Uma ferramenta importante para a adoção do Scrum é o Burndown Chart. Trata-se de um gráfico que mostra uma relação entre as tarefas a serem executadas e o tempo disponível para concluí-las. Dessa forma, a equipe consegue saber se está adiantada ou atrasada no andamento dos ciclos de trabalho.

O Scrum, como foi visto ao longo do texto, é um framework de desenvolvimento ágil. Sua função é quebrar um projeto grande e complexo em partes menores, portanto, mais fáceis de serem gerenciadas. Além disso, é caracterizado pela entrega contínua de valor ao cliente, que participa ativamente da construção de um determinado produto, dando feedbacks para todos os envolvidos em cada ciclo de trabalho.

Viu como o Scrum é útil e pode ajudar o seu negócio a ser mais produtivo? Continue no nosso blog e aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais!

Share This