rpa

RPA: Como e onde aplicar para se obter ROI

RPA é o acrônimo de Robotic Process Automation — em português, Automação Robótica de Processos. Pode parecer algo avançado e longe da realidade da maioria das empresas, mas não é. Hoje, muitas rotinas de trabalho já podem ser automatizadas com o uso de bots.

A grande questão é: como e onde aplicar o RPA para ter um maior ROI (retorno sobre o investimento)? Há muitas possibilidades! Afinal, todo o processo de atendimento ao cliente pode ser beneficiado com o RPA, além das atividades de venda e pós-venda.

Nos tópicos seguintes, vamos nos aprofundar no assunto. Explicaremos o que é RPA e quais são os seus principais benefícios. Além disso, mostraremos como e onde aplicá-lo para obter maior ROI. Boa leitura!

O que é e qual o benefício do RPA?

Atualmente, muitas tarefas podem ser automatizadas com a ajuda de robôs inteligentes. O atendimento inicial do cliente, a logística e o monitoramento de indicadores de desempenho são bons exemplos disso, mas existem vários outros.

Em suma, você pode pensar no RPA como um mecanismo que trabalha autonomamente no intuito de solucionar problemas específicos. Pode ser, por exemplo, um chatbot que tira as dúvidas dos seus clientes e reduz a demanda por profissionais no atendimento inicial.

Claramente, há muitos benefícios ligados ao RPA. O aumento da velocidade do trabalho, a redução de custos não estratégicos e a manutenção do foco da equipe em atividades que são estratégicas são bons exemplos disso.

O mais importante é que o RPA pode manter sua empresa competitiva, um passo à frente dos demais competidores do mercado. Assim, sua empresa terá mais facilidade em atrair clientes e entregar resultados financeiros superiores aos seus investidores.

Onde o RPA pode ser aplicado para obter um maior ROI?

O RPA pode ser aplicado em praticamente toda área da empresa, sobretudo naquelas que têm rotinas mais sólidas. A razão é que o ERP funciona por meio de algoritmos, que são sequências preestabelecidas de comando e que objetivam solucionar certos problemas. Adiante, destacamos algumas das áreas mais proeminentes para aplicação e uso do RPA.

Atendimento ao cliente

Todo o processo de atendimento é crucial aos negócios, afinal, fazer clientes é o primeiro objetivo das empresas. Felizmente, há inúmeras aplicações de RPA no atendimento. Como já explicado, o atendimento inicial por meio de bots é um exemplo.

Outra possibilidade é automatizar o envio de relatórios de progressos e feedback aos clientes, alertando sobre efetivação de vendas, recebimento de pagamentos, estágio de entrega dos produtos comprados e assim por diante. Assim, o atendimento será mais fluido e padrão.

Monitoramento de relatórios gerenciais

Outra possibilidade é aplicar o RPA em todo o processo de análise de dados. Mais do que nunca, gestores precisam analisar dados para reduzir a margem de erro em suas escolhas. O problema é que tal análise pode consumir muito tempo e energia, que são recursos escassos.

Nesse caso, o RPA automatiza a coleta, limpeza e cruzamento dos dados, garantindo que o gestor tenha acesso a um dashboard com informações estratégicas para tomar decisões. Isso não apenas reduz o tempo médio das decisões, como também gera vantagem competitiva.

Gestão de equipes de trabalho

Também é possível utilizar o RPA para melhorar a gestão de pessoas e equipes. Administrar bem os profissionais que fazem parte do trabalho é crucial por muitas razões, em especial porque são eles que colocam a “mão na massa” e garantem os resultados da empresa.

Nesse caso, o RPA pode ter inúmeras aplicações, desde a triagem automatizada de currículos e envios de feedback até o monitoramento do desempenho dos talentos e equipes. Com isso, o líder pode extrair mais resultados dos seus liderados e garantir resultados grandiosos.

Controle administrativo financeiro

O controle financeiro pode ser bastante beneficiado com o RPA. Suas tarefas, em essência, são compostas de rotinas meticulosas e que não podem fugir muito do padrão, o que facilita o uso do RPA. Além disso, garante mais precisão ao trabalho diário.

Todo o monitoramento de contas pagas e recebidas, registro do fluxo de caixa, emissão de relatórios e cálculo de markup, entre outras coisas, são tarefas que podem ser automatizadas. Assim, os profissionais de finanças podem focar em outras tarefas estratégicas.

Gestão da qualidade

Por fim, é preciso falar em gestão da qualidade. Há muitas tarefas dedicadas à melhoria contínua do empreendimento, fazendo-o reduzir seus erros e otimizar seus acertos. O RPA é um grande aliado ao longo de todo esse processo.

Com o RPA, é possível identificar “gargalos” diários com mais facilidade, automatizar certos processos produtivos e reduzir o desvio-padrão da produção. Assim, as entregas finais serão mais consistentes, capazes de atender até os clientes mais exigentes.

Como otimizar o ROI ao utilizar o RPA?

Agora que entende o que é RPA, onde ele pode ser aplicado e quais são seus benefícios, é preciso compreender um último aspecto: como alavancar seus resultados e garantir que gerem maior retorno sobre investimento (ROI) para a empresa?

Primeiramente, concentre-se em utilizar o RPA em áreas estratégicas. Ou seja, em áreas que efetivamente geram valor para a empresa, como o atendimento ao cliente. Na medida em que o RPA assume a rotina básica, os talentos podem focar em tarefas adicionais.

Outro ponto importante: treine toda a equipe para que ela saiba trabalhar com o RPA. Se os talentos não sabem lidar com a automação, podem errar com mais frequência e prejudicar a empresa, reduzindo o ROI. Por outro lado, se há sintonia, o ROI é elevado.

Concentre-se, ainda, em manter processos “enxutos”. Isso garantirá que a automação seja aplicada apenas ao que realmente importa e que tarefas triviais deixarão de existir. Com isso, sua empresa será mais fácil, flexível e focada em resultados.

Veja, agora você está por dento do assunto, entende o que é RPA e quais seus benefícios, além de onde ele pode ser aplicado e como. Lembre-se sempre que para aumentar o ROI é preciso aplicar o RPA em áreas que geram valor, manter a equipe alinhada e processos enxutos. Ainda mais importante: é preciso investir na adoção de tecnologias realmente boas.

Gostou do nosso artigo, certo? Aproveite para entrar em contato conosco, entender mais de RPA e descobrir como podemos ajudar você com o assunto. Até a próxima!

Share This