metodologias ágeis de gestão

Metodologias ágeis de gestão: como utilizá-las corretamente?

As metodologias ágeis de gestão são facilmente aplicáveis em diversas áreas, mas isso não significa que elas sempre serão efetivas — algumas empresas cometem deslizes que comprometem o sucesso da implementação dessa abordagem. Quando isso ocorre, os problemas já existentes no negócio podem piorar, dificultando a satisfação e a fidelização dos clientes.

Neste texto, exploramos os principais métodos ágeis e o que faz as empresas não adotarem essas metodologias de gestão corretamente. Continue a leitura e fique por dentro do tema!

O que são metodologias ágeis de gestão?

As metodologias ágeis são bastante conhecidas no desenvolvimento de software, mas a facilidade e o baixo custo de implantação fizeram com que elas se estendessem a outras áreas.

Trata-se de um conjunto de valores e princípios de gestão de projetos, com o intuito de criar um produto ou serviço final de boa qualidade, envolvendo os clientes em todas as fases do desenvolvimento.

São estratégias mais condizentes com a dinâmica do mercado, além de serem aplicáveis a cenários de incerteza. Em outras palavras, os métodos ágeis são flexíveis e pouco documentados, visto que mudanças podem ocorrer ao longo do projeto.

Trata-se, portanto, de uma abordagem crucial para a empresa entrar de vez na transformação digital, de modo a se diferenciar dos concorrentes por meio da concepção ou da melhoria de seus produtos e serviços.

Como funcionam as metodologias ágeis de gestão?

É preciso contar com ferramentas adequadas e profissionais que entendam o jeito ágil de trabalhar com essas metodologias.

Podemos citar como exemplos dessas ferramentas os softwares para gestão de projetos e os sistemas de gestão empresarial, pois eles dão o suporte para a tomada de melhores decisões por meio da integração e da centralização de dados.

Metodologias ágeis de gestão e uso de tecnologias adequadas são praticamente indissociáveis.

Por que algumas empresas se dão bem com metodologias ágeis e outras não?

Os métodos ágeis são relativamente fáceis de implementar, mas nem sempre isso se traduz em sucesso. A razão disso é que as metodologias clássicas ainda são aplicáveis em alguns cenários, cabendo aos gestores fazer o devido mapeamento de processos internos da empresa.

As principais razões que impedem as metodologias ágeis de darem certo no negócio são:

  • falta de planejamento;
  • cultura organizacional ainda não voltada para a transformação digital e a agilidade;
  • falta de treinamento dos colaboradores, visto que somente o conhecimento teórico não é garantia de sucesso dos métodos ágeis.

Os métodos clássicos ainda podem ser usados quando a restrição primária é o escopo, indicando que há um alto grau de previsibilidade ao longo do tempo. Se os gestores não tiverem o entendimento quanto a isso, as chances de insucesso na aplicação de métodos ágeis tendem a aumentar.

Quais são as principais metodologias ágeis de gestão?

Existem várias metodologias ágeis disponíveis, cabendo aos gestores compreender e aplicar aquela que melhor atende às necessidades do negócio. A seguir, falamos sobre as seguintes metodologias: Scrum, Kanban e Lean. Acompanhe!

Scrum

O Scrum é uma metodologia bastante popular na gestão de projetos. A ideia é organizar o trabalho em ciclos pequenos chamados sprints, que costumam durar entre duas e quatro semanas.

Diariamente, a equipe se reúne para fazer alinhamentos, de modo a destacar os pontos positivos e negativos do dia anterior. Ao final de cada sprint, uma parte do produto é entregue ao cliente, para que ele possa dar um feedback e dizer se está ou não correspondendo às expectativas.

Por ser uma metodologia ágil, o Scrum usa, em vez de documentação abrangente, um repositório chamado Product Backlog. Quando é feita a primeira reunião com o cliente, o representante da empresa capta os requisitos do projeto para que possa inseri-los nesse repositório. Dessa forma, é possível atribuir os níveis adequados de prioridade para cada sprint.

Para o Scrum ocorrer, três componentes são necessários.

  1. Product Owner (PO): é como se fosse um gerente de projetos do Scrum. Sua função é se reunir com clientes e fazer o levantamento de requisitos, de modo a compor o Product Backlog e construir as chamadas “estórias de usuários”, que servem de base para o trabalho das sprints.
  2. Scrum Master: é o responsável por distribuir as tarefas derivadas do Product Backlog, bem como gerenciar o time de desenvolvimento.
  3. Dev Team: são os responsáveis pela parte operacional do projeto. O Scrum costuma ser mais efetivo quando as equipes são pequenas, pois a autogestão entre os colaboradores é mais fácil.

Kanban

Assim como o Scrum, o Kanban é uma metodologia ágil bastante popular. Uma de suas principais características está no visual, podendo ser feito um quadro de atividades manualmente ou por meio de um software.

A organização no Kanban acontece da seguinte forma:

  • tarefas a fazer, que ficam na coluna mais à esquerda do quadro;
  • tarefas em andamento, que ficam na coluna do meio;
  • tarefas feitas, que ficam mais à direita e indicam as tarefas finalizadas. Quando isso ocorre, a coluna de tarefas a fazer geralmente recebe novas atividades.

Lean

Também conhecida como metodologia enxuta, o Lean tem por objetivos gerar o máximo de valor ao cliente com o mínimo de custos.

O método Lean é responsável por construir, medir e aprender, de modo a simplificar processos e desenvolver um produto de boa qualidade no menor tempo possível.

A clareza e a facilidade de compreensão dos fluxos de trabalho é uma das principais características desse método ágil.

Como aplicar corretamente as metodologias ágeis?

Como é uma abordagem que exige mudança na cultura organizacional, a principal recomendação é adotar a metodologia ágil com cautela. Na prática, isso significa implantá-la em setores-chave do negócio em pequena escala, para que se possa medir e saber se os resultados foram satisfatórios ou não.

A experimentação é crucial no início, pois, nessa etapa, os custos não são elevados se os resultados esperados não acontecerem. Planejar, alinhar com a equipe e treiná-la são ações indispensáveis, bem como adotar um sistema de gestão robusto, que dê o suporte necessário a todos os fluxos e atividades de um projeto.

As metodologias ágeis de gestão requerem planejamento e cautela antes de serem implementados na empresa. Como vimos, existem alguns erros que impedem o efetivo sucesso dessa abordagem, como a falta de planejamento e a adoção de métodos ágeis em cenários em que a metodologia tradicional seria mais adequada.

Agora que você sabe os fatores decisivos para o sucesso das metodologias ágeis de gestão, deixe um comentário e diga-nos o que achou do conteúdo!

Share This
×

Powered by WhatsApp Chat

×