marketing conversacional

Descubra o que é marketing conversacional e como realizá-lo!

Além de um bom produto, a empresa deve investir em relacionamento com o consumidor. Sem esse componente, as chances de vender podem diminuir, pois o cliente da atualidade busca muito mais do que um bom preço e qualidade naquilo que compra. É sob essa perspectiva que surge o marketing conversacional.

Ao longo do texto, você entenderá melhor esse conceito e sua relação com tecnologias como chatbots e assistentes virtuais. Além disso, daremos dicas de como implementá-lo na sua empresa, de modo a obter os melhores resultados. Continue a leitura até o final e fique por dentro do tema!

O que é marketing conversacional?

Marketing conversacional é uma estratégia que visa a agilizar, aprimorar e humanizar a comunicação com clientes e leads da empresa. Ele surgiu em meio à necessidade que as empresas identificaram em ser mais eficientes no contato com o público, abrindo mão de processos burocráticos e que desmotivam o consumidor na jornada de compra.

Marketing conversacional, chatbots e assistentes virtuais

Em vez de um atendimento por telemarketing demorado e cheio de redirecionamentos, hoje a comunicação pode acontecer por meio de chatbots e assistentes virtuais. O primeiro é um aplicativo programado para dar respostas rápidas às pessoas, sendo que, em alguns casos, ele pode usar o aprendizado de máquina para aprimorar a comunicação.

Já o assistente virtual é uma solução que responde a comandos de voz, realizando uma grande quantidade de ações. O Google, por exemplo, usa essa tecnologia em seus mecanismos de pesquisa, bem como a Apple (Siri) e o Windows, por meio do assistente virtual Cortana. Todas essas soluções contribuem na redução dos atritos na comunicação com o público, o que contribui não só no aumento das vendas, mas no engajamento com a marca e aprimoramento da experiência do cliente.

Como realizar um bom marketing conversacional?

A empresa que faz um bom marketing conversacional só tende a ganhar. Por isso, fique atento às dicas que preparamos para você nas subseções a seguir!

Invista em canais de relacionamento

Investir em canais de comunicação com a audiência é estar sempre disponível não só para a venda, mas também na hora de esclarecer dúvidas. Além disso, essas mídias podem ser exploradas para gerar visualizações da marca e engajamento, propiciando o amadurecimento da decisão de compra do lead. Dentre os principais canais que podem ser usados, podemos citar:

  • blog;
  • loja virtual;
  • site institucional;
  • redes sociais, desde que se saiba em quais plataformas a audiência da empresa costuma estar;
  • WhatsApp e Telegram, sendo que podem ser usados chatbots para agilizar a comunicação em ambos os aplicativos.

Recorra à tecnologia

Hoje em dia, as empresas só se mantêm operacionais e competitivas se fizerem coleta e processamento de dados. Nesse sentido, é possível ter acesso a uma infinidade de informações precisas e relevantes sobre os clientes e concorrentes do negócio, por exemplo. Para isso, são usados softwares capazes de coletar esses dados e usar a Inteligência Artificial na hora de processá-los.

Outra tecnologia de grande relevância no marketing conversacional é o Machine Learning, ou aprendizado de máquina. Ela é, inclusive, usada em alguns chatbots, aumentando o seu leque de opções para simplificar a comunicação e o atendimento ao consumidor. De posse desse grande volume de informações é que os gestores podem tomar decisões e fazer planejamentos estratégicos mais acertados.

Tenha foco na experiência do usuário

Ter o usuário no centro do negócio sempre foi fundamental. No entanto, a transformação digital provocou mudanças profundas na forma como ele se comunica com uma marca, de modo a empoderá-lo em muitas situações. Além de agilidade e simplicidade no atendimento, as pessoas estão em busca de humanização e personalização. A empresa que souber usar a tecnologia para entregar esses componentes terá maiores chances de satisfazer e fidelizar esse consumidor.

Tenha engajamento

Muitas das vezes, o consumidor não está preparado para fechar um negócio. Logo, é preciso que ele percorra a jornada de compra, que vai desde a atração até a decisão. Para que essas etapas sejam realizadas e ele compre algum produto da empresa, o engajamento é fundamental, principalmente no contato inicial com aquele potencial cliente. Isso se dá quando a empresa conhece bem o público que deseja atingir, suas dores e anseios, visto que essas informações podem ser obtidas, por exemplo, com o auxílio de pesquisas.

Não use formulários

Formulários em Landing Pages são bastante usados quando o lead deseja, por exemplo, baixar um ebook. No entanto, muitas vezes, essa abordagem não é a melhor, visto que pode desencorajar a pessoa a continuar na sua jornada de compra. Quando o cliente entra em contato para solicitar informações, o formulário que ele preenche também pode frustrá-lo, sem contar que o retorno da empresa pode demorar até 24 horas. Chatbots podem agilizar essa comunicação e resolver o problema.

Adote interfaces amigáveis

Uma interface amigável é aquela que o consumidor tem facilidade de manusear. Esse componente é também conhecido por User Interface e tem um enorme peso no marketing conversacional. Os botões, esquemas de cores e layout do aplicativo web, ou site, devem ser pensados de forma minuciosa, de modo a maximizar a experiência do usuário. Também é fundamental que as aplicações sejam responsivas em dispositivos móveis, visto que as pessoas usam bastante o celular para acessar a Internet.

Como boas tecnologias podem ajudar no marketing conversacional?

Chatbots, assistentes virtuais, Inteligência Artificial e Machine Learning são tecnologias de grande importância no marketing conversacional. O uso de uma ou outra solução vai depender de vários fatores, destacando os gargalos que a empresa deseja resolver com os produtos que ela comercializa. Uma vez que ela investe em tecnologias no marketing conversacional, os principais benefícios são:

  • aumento de vendas;
  • maior produtividade dos colaboradores;
  • redução de custos;
  • simplificação dos processos de atendimento;
  • escalabilidade;
  • fidelização do consumidor com a marca.

O marketing conversacional é responsável por estreitar o relacionamento da empresa com o consumidor. Como vimos no texto, o uso de tecnologias ajuda o negócio a obter melhores resultados com essa estratégia, visto que ajudam a simplificar processos e melhorar a experiência do usuário.

Viu como o marketing conversacional pode impactar o seu negócio? Não saia do blog da Qualitor antes de curtir a nossa página no Facebook!

Share This
×