Custo de insatisfação de um sistema parado

Todo negócio deseja ter um ótimo relacionamento com os clientes e converter as interações em vendas. Atualmente, há um crescente movimento rumo à digitalização dos negócios e a performance digital é um fator crucial para aumentar as vendas.

Neste cenário, um sistema parado traz diversos prejuízos, seja no caixa ou na imagem da empresa.

Continue a leitura e descubra o custo de insatisfação de um sistema parado.

Sistema parado: como afeta as empresas?

Independente de sua duração, a parada de sistema apresenta alguns riscos para o negócio. Afinal, a empresa investiu tempo e dinheiro na instalação, e o ideal é que o sistema funcione durante as 24 horas do dia.

Os impactos variam de acordo com cada perfil de negócio, mas no geral podem transmitir insatisfação aos clientes e reverberar em custos expressivos no caixa. Entenda.

Empresas com ciclo de venda curto são as mais afetadas

As empresas que possuem um ciclo de vida curto, como é o caso de supermercados, ramo da alimentação em geral, fast fashion, entre outras, são as mais afetadas.

Com transações que acontecem rapidamente, o cliente se depara com um sistema parado e pode ir procurar na concorrência. Essas empresas precisam se atentar ainda mais ao que fazer na gestão de crise.

A imagem da marca é afetada

Durante a parada de um sistema, a imagem da marca é afetada de alguma forma, o que abre espaço para a concorrência se posicionar no nicho de atuação.

Empresas maiores e com um público já consolidado tendem a sofrer menos durante esse período, mas ainda assim há consequências para a imagem.

Negócios digitais também estão entre os mais afetados

Grande parte dos negócios possui algum grau de dependência tecnológica. O fato é que as empresas antenadas sabem usar a tecnologia a seu favor, e por isso possuem essa dependência. Afinal, hoje boa parte das empresas opera de forma multicanal.

Quanto custa um sistema parado para as empresas?

De acordo com o IT Forum, as empresas enfrentam, em média, 12 eventos de downtime por ano. O prejuízo anual é alarmante, cerca de US$ 18 milhões. Isso significa que para cada minuto de sistema parado, as empresas perdem US$ 9 mil.

Esses custos refletem apenas os custos com as vendas e podem ser mais expressivos considerando o pagamento de horas extras para a equipe de TI, bem como outros gastos com a manutenção.

Monitoramento de TI previne paralisações

A complexidade do setor de TI é algo que deve estar no centro da gestão da empresa. As ações do setor não devem ocorrer apenas nos momentos de paralisação, mas a partir de um plano constante para evitar o problema e que prepare o setor para resolver rapidamente, quando ocorrer. Dessa forma, a equipe não atua “apagando incêndios”, mas prevenindo os focos dele.

O diagnóstico em tempo real minimiza os custos de insatisfação que uma empresa pode ter, contribuindo para a imagem e evitando perdas financeiras.

Sistema de gestão completo e integrado

Além do setor de TI preparado, ter um sistema de gestão completo e integrado, o qual interliga todos os sistemas da empresa é a melhor forma de manter a gestão e evitar esse tipo de problema.

Um sistema de gestão integrado permite a conectividade entre os diversos setores da empresa, evitando paralisações e perdas. Assim, a empresa possui informações centralizadas, que facilitam o cotidiano para os colaboradores e melhoram a experiência de compra dos clientes.

Quer saber como pode aplicar essa solução? Então fale conosco para desenhar um projeto Qualitor específico para sua empresa!

Share This
×