Com o 5G, mobilidade avança e sua empresa precisa acompanhar

Há pouco mais de uma semana, o 5G começou a operar no Brasil, com liberação do sinal em Brasília, estando as cidades de Porto Alegre, São Paulo, Belo Horizonte e João Pessoa na lista de próximas liberações da Anatel, ainda sem datas definidas. Com a quinta geração da Internet móvel, o potencial desta tecnologia torna-se ainda maior para o uso estratégico em infraestrutura, serviçosinformação e, é claro, negócios.

Tanto que a consultoria global McKinsey apontou, em uma de suas mais recentes conferências sobre Telecom, que a Internet móvel teve papel fundamental no avanço da economia e da sociedade durante a pandemia e no pós-isolamento, já que o trabalho distribuído se tornou uma realidade cada vez mais presente em empresas de todo o mundo e a utilização dos serviços móveis cresceu de forma exponencial.
 
Hoje, segundo a McKinsey, uma cidade de 5 milhões de habitantes pode reduzir a criminalidade em 40%, cortar gastos de saúde em 15% e aumentar o ganho de tempo de cada cidadão em cerca de 30 minutos ao dia se investir em conexões móveis. A consultoria destaca, ainda, o uso da mobilidade em fatores como governança, planejamento urbano, meio-ambiente e capital humano, entre outros, o que corrobora um estudo do BNDES segundo o qual o Brasil poderia chegar a ganhos de US$ 27 bilhões em 3 anos se melhorasse os aportes em tecnologias móveis, pelo potencial que estas têm de fomentar as smart cities.

Nos negócios, o uso da computação móvel já se provou essencial. O acesso mobile a tecnologias de gestão das mais diversas áreas de uma empresa, a plataformas que possibilitem aos colaboradores trabalhar de onde estiverem e a canais que viabilizem o atendimento a seus públicos onde estes preferirem é ponto de destaque entre as empresas competitivas e, ainda segundo a McKinsey, um catalizador para o avanço da digitalização rumo à real Transformação Digital, especialmente com o impulso do 5G.

Qualitor acompanha o movimento e a importância da mobilidade há tempos, e comprometidos com a adaptação da nossa plataforma às necessidades das empresas, lançamos em 2021 o QM2, nova versão do Qualitor Mobile, que trouxe diferenciais como:

– Interface mais moderna e amigável;

– Seleção de temas por cores. Mais personalização, organização e visibilidade para os ambientes de atendimento;

 Identificação biométrica e reconhecimento facial: o fim da digitação de senhas;

– Configuração de perfil de usuário via QR Code;

– Pesquisa de atendimentos por código de barras;

– Identificação de equipamentos por leitura de QR Code e código de barras, que permite visualizar todos os dados de equipamentos, consultar histórico de atendimentos e abrir novos chamados, tudo diretamente a partir do produto.

QM2 nasceu para suprir as necessidades do novo mercado, onde mobilidade se tornou sinônimo de competitividade. E nada mais novo em tudo isso do que o 5G, que eleva a mobilidade a um novo patamar – ou melhor, a uma nova geração. Confira tudo sobre nossa plataforma mobile de gestão de atendimentoserviços e processos de negócio no vídeo abaixo.

Sabia que 69% das empresas de todo o mundo já aderiram aos sistemas em nuvem, e a maioria delas motivada pelo potencial da mobilidade? Isto porque o acesso às aplicações a partir de dispositivos móveis dá às companhias o poder de gestão, prestação de serviços e atendimento a partir de onde seus colaboradores e gestores precisem estar, fortalecendo suas estratégias e o relacionamento com seus públicos.

Entre as empresas líderes de mercado globais, 63% destacam o uso de tecnologias móveis como parte fundamental da estratégia de negócios, e para os fabricantes da área, os investimentos neste tipo de aplicação cresceu 6 vezes desde 2015, segundo o Gartner.

Falamos recentemente, aqui na QN, sobre vinhos e sua harmonização com chocolates. Hoje, vamos retomar o assunto sobre a bebida, já que as temperaturas caíram e um vinhozinho acompanha muito bem.

Para escolher o seu, não precisa ser expert. Alguns pontos são importantes na hora de selecionar: verifique a cor do vinho, devendo ser viva e jamais opaca. Um vinho branco, por exemplo, precisa estar límpido e iluminado, enquanto um tinto deve apresentar um teor visual aveludado e intenso, mesmo que nas colorações mais suaves.

Outro ponto é a doçura. O teor de açúcar de um vinho vem de sua fermentação alcoólica e da origem da uva. Quanto mais doce e madura a fruta, mais alcoólica a bebida, É assim que se classificam os vinhos em secos, semi-secos, suaves e licorosos (os mais doces).

Na hora de apreciar o vinho, a taça certa faz toda a diferença. As do tipo bordeaux têm borda mais fechada e reta para concentrar os aromas e favorecer a degustação, sendo recomendadas para tintos encorpados e ricos em taninos, como os de uvas Cabernet Sauvignon, Merlot, Tannat e Syrah. Já as taças borgonha têm formato arredondado de bojo largo, dando mais contato com o ar e preferindo vinhos complexos, como Pinot Noir.

Para o vinho branco e rosé, vá de taças com bojo menor e haste longa, que reduzem as trocas de calor e ajudam a manter o vinho em temperatura baixa.

Já para espumantes, as taças de haste alta e bojo alto e estreito favorecem a efervescência e são as mais indicadas. 

ARREMESSANDO ALTO

Filme mais assistido do Netflix atualmente, Arremessando Alto traz Adam Sandler no papel de um caça-talentos profissional do basquete que, em um momento difícil da carreira, descobre por acaso um jogador amador espanhol, e decide prepara-lo para a NBA. A trajetória tem muitos desafios, mas avança e culmina em um final motivador. Recomendamos! 

 

Share This
×