Chatbots na educação: um diferencial no atendimento de instituições de ensino

Os chatbots têm ganhado espaço no mercado quando o assunto é atendimento ao cliente, e em diversos setores. Na educação, isso não deve ser diferente. Ao automatizar o serviço de comunicação, uma instituição de ensino é capaz de agilizar seus processos, abrindo um canal isento de julgamentos para sanar dúvidas. Assim, neste artigo, vamos entender como utilizar chatbots na educação e quais os seus benefícios.

Resumidamente, essa tecnologia consiste na criação de um sistema de bate-papo automatizado, com base em árvores de respostas. Assim, sempre que recebe uma pergunta, ele busca em sua base de dados a solução mais adequada para o problema.

Em poucas palavras, um chatbot ajuda a agilizar o trabalho humano ao responder perguntas básicas e encaminhar requisições mais complexas ao atendente responsável. Então, que tal entender um pouco mais sobre esse assunto? Continue a leitura!

Atendimento ao estudante em instituições de ensino

Manter um bom atendimento aos estudantes é uma forma de ganhar a confiança de cada um deles e otimizar processos internos. Com respostas mais ágeis, eles se sentem acolhidos pela instituição e encontram soluções rápidas aos seus problemas. Da mesma forma, os atendentes responsáveis precisam lidar com menor volume de perguntas, o que otimiza o seu tempo de trabalho.

Essa tecnologia já é presente em nossas vidas, mas, isso tende a evoluir. Segundo a Gartner, estima-se que, até 2020, 85% das interações entre empresas e consumidores será automatizada. Somente em 2017, a Revista Exame indica crescimento de 27% nesse setor no país. Ou seja, os chatbots se tornarão cada vez mais frequente na área de atendimento.

Ao aplicarmos esse recurso no ramo da educação, por exemplo, é comum que alunos queiram sanar dúvidas em relação a matrícula, conteúdo de uma matéria e, até mesmo, fazer uma queixa em relação a colegas ou professores. Situações como essas podem deixá-los sem jeito e, por isso, um chatbot é uma forma de garantir atendimento sem julgamentos — algo que pode deixar os estudantes mais confortáveis na comunicação.

Para ilustrar essa possibilidade, a Escola Bosque, de São Paulo, tem aplicado chatbots no combate ao bullying. Com a ferramenta, os estudantes se mostram à vontade para relatar problemas com os quais têm dificuldades para lidar.

No mesmo sentido, estudantes que enfrentam problemas financeiros encontram no chatbot uma forma de resolver a situação, evitando constrangimentos. Nem sempre é fácil comunicar uma situação como essa para uma outra pessoa, e um chat automatizado facilita esse processo.

Maior engajamento com os estudantes

Além de aplicações de atendimento ao estudante, o chatbot pode se tornar uma forma de aumentar o engajamento com a instituição. Por exemplo, a ferramenta pode disponibilizar conteúdos interativos sobre atividades escolares e materiais de disciplinas.

Por exemplo, um professor é capaz de carregar a base de dados do bot com conteúdos sobre as suas aulas. Assim, os alunos podem receber as respostas que procuram com maior agilidade e sem sobrecarregar o professor ou os seus assistentes.

No mesmo sentido, a tecnologia pode apresentar aos alunos mensagens motivacionais sobre as dificuldades encontradas. Assim, aumenta-se o engajamento do aluno em seus estudos e também na interação com a instituição.

Para organizações acadêmicas e grêmios de alunos, o chatbot pode ser aplicado para passar informações relevantes. Assim, os estudantes podem encontrar as próximas atividades de cada uma dessas organizações e, até mesmo, verificar os dias letivos do ano. Dessa forma, evitam-se desencontros e frustrações.

Melhor comunicação com pais e responsáveis

Em uma instituição de ensino, é comum que pais e responsáveis tenham interesse nas atividades realizadas e no andamento dos estudos dos alunos. Dessa forma, o chatbot é uma ferramenta útil para agilizar esse contato.

Ou seja, trata-se de uma facilidade a mais e que pode ganhar a confiança dos responsáveis. Por exemplo, os boletins dos estudantes podem ser apresentados mediante a confirmação de dados pessoais, sem que sejam expostos dados de alunos para terceiros.

Além disso, os chatbots facilitam que os pais agendem horários para reuniões com os professores. Com base nas informações de agenda de cada um deles, pode-se agilizar esse processo e tornar mais fluida a comunicação com cada pai.

Matrículas e renovações

Por ser uma forma automatizada de atendimento, os chatbots podem ser aplicados nos processos de matrículas de novos estudantes. Por exemplo, com o uso de um formulário, pode-se pedir com facilidade os dados do aluno interessado, a fim de que as informações sejam enviadas prontas ao profissional responsável por esse processo.

Para estudantes que já cursam alguma disciplina dentro da instituição, pode-se simplificar o processo de renovação de matrícula. Assim, os profissionais recebem menos demandas e podem se dedicar a outras tarefas mais importantes para o funcionamento da instituição.

Outra aplicação interessante é no agendamento e venda de atividades extracurriculares. Professores podem organizar turmas inteiras somente por meio de um bot, bem como ofertar novos cursos que podem interessar alunos de determinado perfil. Assim, os chatbots são uma ótima ferramenta de vendas e anúncios direcionados.

A implementação dos chatbots na educação

Seja para instituições de ensino ou serviços comerciais, o desenvolvimento de um chatbot passa por alguns processos. Primeiramente, é necessário definir, com base em dados, quais as perguntas mais frequentes dos estudantes. Assim, elas devem ser inseridas em um sistema para, em seguida, as respostas serem desenvolvidas com a maior precisão possível.

De acordo com o uso da ferramenta, é importante que esse conteúdo seja sempre atualizado. Ou seja, é preciso aprender com as interações com os estudantes para oferecer respostas cada vez melhores.

Geralmente, esse processo é feito por meio de uma inteligência artificial, capaz de aprender com as suas estatísticas de uso. Assim, com base em uma teia de perguntas, ela pode buscar em sua base de dados as respostas mais adequadas e registrar perguntas desconhecidas.

Dessa forma, o uso de chatbots em uma instituição de ensino pode agilizar processos e melhorar o atendimento a pais e estudantes. Como resultado, o engajamento desses indivíduos aumenta e também a possibilidade de realizar novas matrículas. Para tornar isso possível, é importante buscar um parceiro confiável que possa desenvolver esse complexo sistema de gateway.

Essas são algumas das vantagens do uso dos chatbots na educação. Para dominar ainda mais esse assunto, baixe também o nosso e-book gratuito!

Receba os melhores conteúdos sobre a Qualitor!

Cadastre-se agora para receber nossa newsletter

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Share This