BPM, Kanban, métodos ágeis e Qualitor: confira a receita do sucesso

Business Process Management, ou Gerenciamento de Processos de Negócios. KanbanScrumMetodologias Ágeis. O Qualitor. E a sua empresa.

O que isso tudo tem a ver? Muito! Em um webinar focado em agilidade, produtividade e assertividade na gestão, nosso diretor de Desenvolvimento e Tecnologia, Juliano Statdlober, e nosso gerente de Sucesso do Cliente, Christian Oliveira, demonstraram, por meio de teoria, prática e exemplos reais, como os métodos ágeis se aplicam não somente ao desenvolvimento de software, como é o caso do Qualitor, mas também à realidade das organizações atuais, melhorando o gerenciamento de atividades, projetos e pessoas, e culminando na melhoria das entregas, dos resultados e da satisfação do cliente.

No webinar, intitulado BPM e Práticas Ágeis: o melhor dos 2 mundos com o QualitorStatdlober explanou um pouco o conceito ágil, um conjunto de práticas utilizado no desenvolvimento de software e na gestão de processos para proporcionar uma esteira de criação e execução rápida, assertiva e adaptável a mudanças.

Neste tipo de metodologia, as fases são estruturadas em ciclos curtos. A cada nova etapa, um conjunto de funcionalidades pré-definido é entregue, o que permite avaliar rápido e, se preciso, corrigir ou alterar rápido. Assim, tudo fica pronto de forma mais correta, mais afinada com o objetivo pretendido e, bem… Mais ágil.

E o que isso tem a ver com BPM? Partindo do princípio que tudo tem como base a organização, a otimização de tempo e recursos, e a sequência pensada pela lógica da produtividade, o Business Process Management se enquadra à metodologia ágil por gerir uma empresa de forma horizontal, promovendo uma gestão baseada em processos, e não em departamentos. Nada de silos: processo a processo, fase a fase, tudo é pensado de forma integrado, embora cada parte entenda sua função e o que a deve compor a cada momento para que o resultado final seja maximizado.

Somando isso tudo ao Scrum, uma das linguagens mais bem-sucedidas do universo agile e utilizada no Qualitor, e ao Kanban, método de gestão que consiste na organização de processos ou tarefas etapa a etapa, em uma linha de a fazer, em produção, em aprovação, concluído, entre outros ciclos, que permite avaliar o andamento de cada fase ou de cada parte envolvida nas entregas. O benefício disso? Produções agilizadas, visibilidade garantida à gestão, confiabilidade das entregas, gestores, colaboradores e clientes mais satisfeitos.

E onde entra a gestão de atendimento? Em tudo isso. No QualitorScrumKanban e BPM se conectam para entregar às empresas uma plataforma completa para gerenciamento do relacionamento com seus públicos, acompanhada por serviços e suporte qualificados, tudo pensado sob o prima da agilidade, produtividade e competitividade.

Foi sobre isso mesmo que nosso gerente de Sucesso do Cliente falou no webinar. Abordando as práticas de Scrum, Kanban e BPM no próprio Qualitor, Christian mostrou exemplos relacionados a cada um destes conceitos, que foram mais profundamente abordados por Statdlober.

“Como cada uma destas coisas funciona no Qualitor? É isso o que queremos mostrar, trazendo exemplos, cases, práticas que mostrem os conceitos e promovam uma visão sobre a diferença que há entre a gestão, o conceito, do subprocesso tradicional, baseado somente em anotação, e do embasado em BPM e Kanban, dispondo as instâncias e tarefas em quadro a quadro”, explicou Christian. “Montamos cenários e mostramos como funciona o atendimento, os processos, baseados no perfil ágil proposto pelo Qualitor”, destacou.

Quer saber muito mais sobre métodos ágeisKanbanBPM e como tudo isso trará sucesso ao seu negócio por meio do QualitorAcesse o webinar e assista agora mesmo.

ASSISTA O WEBINAR

 

Oceanos. Ilhas. Baleias e golfinhos. E muita, muita pesca. Entre tudo isso, entrevistas com especialistas do setor marinho, pesqueiro e científico, dão o tom deste documentário, que desde seu lançamento, no fim de março, está entre os mais assistidos da Netflix.

Mas nem todos concordam: enquanto alguns se envolvem na mensagem de Seaspiracy, comprando a visão do diretor Ali Tabrizi contra os impactos do consumo de peixe na vida marinha, outros afirmam que as entrevistas e notícias reportadas no documentário não mostram toda a verdade. Enfim, o mínimo que esta produção promete é muita polêmica e reflexão. Assista e prepare-se para, quem sabe, questionar seus conceitos sobre economia, estilo de vida e alimentação.

Você sabe o que são calorias negativas? São aquelas contidas em alimentos que, ao invés de contribuir para o ganho de peso, fazem o contrário e ajudam a emagrecer.

Todos são alimentos de baixo valor calórico, alto teor de fibras e que exigem um alto poder energético do organismo para serem digeridos, o que leva ao gasto das calorias, resultando em uma conta negativa que empurra para baixo o ponteiro da balança.

Alguns exemplos são a melancia, alface, abobrinha, pepino, damasco, couve, berinjela, maçã, beterraba, mexerica e alho. E, para completar, além de deliciosos, estes alimentos também trazer muitas vitaminas, como A, B2, B6, C, além de minerais como ferro, silício, iodo, selênio e alicina, entre outros. A saúde comemora!

Não tem jeito: quando ela bate, ninguém consegue se concentrar, trabalhar, estudar ou mesmo relaxar e se divertir como deveria. Estamos falando da dor de cabeça, um mal que acomete muita gente todos os dias. Mas antes de sair apelando para o analgésico, saiba que há algumas formas de aliviar esta dor sem a necessidade de remédios. Vamos ver alguns.

Faça compressas frias ou mornas no local da cabeça onde sentir a dor. Segure a gaze, algodão ou pano molhado no lugar por cerca de 10 a 20 minutos.

Massageie o lugar onde dói com as pontas dos dedos. Isto aumentará o fluxo sanguíneo e ajudará a aliviar o mal estar.

Beba chá de gengibre, que tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. Ferva 2 cm de raiz de gengibre em uma xícara de água, deixar ferver por 5 minutos, coe e beba.

Tome café. 2. Sem açúcar, esta bebida auxilia no combate natural à dor. Mas é importante conhecer a própria tolerância à cafeína, ou seja: nada de exagerar.

O que achou da nossa News? Continue no blog da Qualitor para ter acesso a outros conteúdos como este e siga-nos nas redes sociais para receber notificações de quando postarmos novos materiais. Temos um perfil no Facebook e outro no LinkedIn!

 

Share This
×