Conhecimento

Reflexões sobre Gestão do Conhecimento

pensando-1
Escrito por Qualitor

Alguns fatos e conceitos, de tão propalados e repetidos, chegam a um ponto em que tornam-se quase clichê. A era do conhecimento e a velocidade com que o mundo anda se transformando são alguns deles. É impressionante o ritmo em que tudo muda, e isso obviamente impacta nos negócios.

Primeira Questão!

A primeira questão que quero deixar, para reflexão, é a seguinte: com as coisas mudando muito rapidamente, e vivendo na era do conhecimento, você tem pelo menos pensado em gestão de conhecimento para a sua empresa?

Caso sua resposta seja negativa, não se preocupe. Você não está sozinho. Por incrível que pareça, no fim das contas talvez a proporção seja de que somente uma minoria das empresas se preocupa com o assunto. Os motivos podem ser vários, mas acredito que dentre eles talvez esteja o fato de que gestão de conhecimento é algo meio abstrato, meio complexo até de entender do que se trata. A sensação que fica, muitas vezes, é de ser algo que não é bem para a nossa realidade…ou que a gente não consegue saber direito por onde começar.

Se você pensa assim, acredito que você tenha suas razões. Penso que temos carência de conhecimento sobre o tema (com o perdão da redundância). A não ser que eu esteja muito enganado, o assunto ainda é pouco explorado nas graduações, havendo já, felizmente, várias iniciativas em pós ou MBA´s.

Para ajudar a quem é leigo no assunto e tem interesse, e tentando ser muito didático, podemos dizer que a gestão do conhecimento pode ser adotado por qualquer tipo de negócio, em empresas de qualquer tamanho.

E para que serve?

Para ajudar a capturar, organizar e disseminar conhecimentos que ajudam a empresa a fazer negócios, a prosperar, a ter sucesso.

Um dos conceitos que é utilizado é o de ativos intangíveis, que são os valores que as empresas possuem que não são físicos ou financeiros. Muitas empresas de sucesso, mesmo sem saber, têm ótimos ativos intangíveis, que podem ser representados pelo conhecimento das pessoas, os processos, os sistemas, as práticas, enfim, tudo aquilo que faz o sucesso da empresa. Então, se essas empresas têm sucesso, para que a gestão de conhecimento? Para capturar, organizar, estruturar e disseminar de forma sistemática, sem depender somente do conhecimento que não está formalmente registrado – o que por sinal é chamado conhecimento tácito. Vale lembrar que para muitas organizações, a maior parte do conhecimento vital para o negócio sai pela porta no final do dia…

Outra questão para pensar, é: caso você soubesse como fazer e tivesse acesso a práticas e ferramentas, viáveis para a sua realidade, você gostaria de tomar esta iniciativa?

Afinal, o que você teria a perder?

Visite nosso facebook para ficar por dentro de novas postagens e conteúdos!

Sobre o autor

Qualitor

Deixar comentário.

Share This